Caminhos das Águas

Em 2010, PACE participou do edital Caminhos das Águas, organizado pela Secretaria da Cultura e o Instituto de Gestão das Águas e Clíma, para construir cisternas de recuperação das águas da chuva, fossas secas e hortas no povoado de Brita, na zona rural de São Gonçalo dos Campos.

Apoio internacional

No final do mesmo ano, a iniciativa recebeu a atenção de um parceiro da Bélgica, a associação Vie-Air-Lumière, que mandou novos recursos para a construção de outras cisternas na Brita.

A técnica

São cisternas feitas com tecnologias simples, chamada ferro-concreto, inspiradas dos projetos do Instituto de Permacultura do Cerrado. Uma estrutura de malha metalica serve de suporte para o concreto. O volume de água armazenável pode alcançar 4000 litros. Outro ponto positivo, é a capacitação dos próprios moradores do povoado, permitindo que o conhecimento permanece no local.